WILTON JUNIOR/ESTADÃO
WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Rodrigo Maia afirma que prisão de Crivella é ‘abusiva’

Presidente da Câmara diz que prefeito ‘tem endereço fixo’ e poderia continuar sendo investigado

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2020 | 20h41

BRASÍLIA – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), classificou a prisão do prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), como “abusiva”. O prefeito é acusado de liderar um esquema de corrupção na prefeitura do Rio, conhecido como “QG da Propina”. Crivella foi detido a nove dias do encerramento do mandato.

“Acho que é uma prisão abusiva”, disse Maia em coletiva de imprensa. O presidente da Câmara citou o julgamento do Mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF), que, na avaliação dele, realizou buscas e prisões sem antecipar condenações. Eduardo Paes (DEM), do mesmo partido de Maia, venceu Crivella nas eleições municipais de novembro.

Para o presidente da Câmara, a prisão é antecipação de condenação. “O prefeito tem endereço fixo, podia continuar sendo investigado mesmo sem a prisão, avançar a investigação e, se condenado, aí sim cumprir a pena provado e condenado nas instâncias necessárias.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.