Maguito desafia tucano a provar que bicheiro é seu padrinho

O senador Maguito Vilela (PMDB-GO) apresentou hoje no plenário do Senado pedido de esclarecimento ao procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, sobre a investigação do caso Waldomiro Diniz em virtude da divulgação das gravações das conversas do subprocurador José Roberto Santoro com o bicheiro Carlos Cachoeira, divulgadas pelo Jornal Nacional esta semana. Segundo o senador, a iniciativa foi tomada a partir da declaração do senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) sugerindo que sejam feitas investigações sobre supostas ligações do peemedebista com Cachoeira. Maguito chegou a oferecer que seja quebrado o seu sigilo bancário e fiscal, e ameaçou renunciar caso seja comprovada alguma irregularidade. Maguito negou que Cachoeira seja seu padrinho de casamento, como afirmou Paes de Barros, no plenário. "Quero ver ele provar que Cachoeira é meu padrinho", desafiou Maguito. "Senador, assine a CPI e todos os esclarecimentos sobre este assunto serão investigadas", desafiou Paes de Barros, referindo-se ao seu requerimento para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias contra Waldomiro Diniz, para a qual falta três das 27 assinaturas necessárias, no Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.