Magno Malta é internado em SP com suspeita de dengue

Presidente da CPI da Pedofilia está internado desde sábado à noite no Sírio-Libanês, em São Paulo

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agencia Estado

14 de abril de 2008 | 18h52

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), está internado desde sábado à noite no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com suspeita de  dengue. De acordo com a assessoria do parlamentar, ele apresentou sintomas da doença, como dor de cabeça, dores no corpo e náusea. Os médicos ainda não têm um diagnóstico fechado, mas a assessoria de imprensa do hospital informou que amanhã deve divulgar um boletim médico.     Veja também: Lula convoca os prefeitos para combater a dengueNa sexta-feira, Malta esteve no Rio, que vive uma epidemia de dengue, com integrantes do Ministério Público (MP) para ouvir depoimentos de dois presos em uma operação investigada pela CPI. Na tarde de sábado, ele começou a passar mal e viajou para a capital paulista, onde foi internado. O período de incubação da dengue varia de 3 a 15 dias, sendo, em média, de 5 a 6 dias. Segundo o assessor de Malta, em razão de seu estado de saúde, a agenda da CPI da Pedofilia pode ser modificada.

Tudo o que sabemos sobre:
Dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.