Magistrados criticam aumento de verba para gabinete

Em nota distribuída esta manhã, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) manifesta sua preocupação com a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Aécio Neves (PSDB-MG), de conceder um aumento de R$ 12 mil (de R$ 20 mil para R$ 32 mil) na verba de gabinete dos deputados federais. Segundo a AMB, essa decisão, "muito além de permitir o adequado exercício da relevante função de parlamentar, tem o objetivo real de minimizar a questão da defasagem dos vencimentos percebidos por seus agentes políticos".A AMB lembra que a magistratura brasileira aguarda, há quase três anos, a fixação do teto salarial do funcionalismo público introduzido pela Emenda Constitucional nº 19/98, "que colocará fim às situações irregulares dos altos vencimentos no serviço público, ao mesmo tempo em que tornará absolutamente transparente a política de vencimentos praticados pelos Poderes do Estado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.