Magela promete processar Waldomiro

O ex-deputado Geraldo Magela (DF), candidato derrotado do PT nas eleições para o governo do Distrito Federal em 2002, anunciou na noite desta terça-feira que vai processar o ex-subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil Waldomiro Diniz, pedindo reparação por danos morais, calúnia e difamação.Magela garante que Diniz mentiu no depoimento que prestou hoje na CPI da Loterj na Assembléia Legislativa do Rio, quando disse que mandou R$ 100 mil para a campanha do petista, dinheiro supostamente doado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira. "O senhor Waldomiro Diniz mais uma vez foi desonesto e usou de mau-caratismo. Em nenhum momento ele trouxe recursos para a minha campanha. Se usou nosso nome, ele tem de explicar para onde foi esse dinheiro", disse.O ex-coordenador financeiro de campanha de Magela, Paulo Waisros Pereira, a quem Waldomiro afirma ter entregue o dinheiro, admitiu ter encontrado duas vezes com Waldomiro no Rio de Janeiro e "algumas vezes em Brasília", mas negou ter recebido dinheiro. Waisros Pereira afirmou que Waldomiro - então presidente da Loterj - havia dito que queria ajudar Magela. Segundo ele, Diniz acabou não ajudando a campanha de Magela, porque, na época, o candidato do PT tinha poucas chances de vitória e nenhum empresário queria contribuir. "Em nenhum momento nós recebemos dinheiro do Waldomiro", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.