Magé, no RJ, terá eleição para prefeito em 17 de julho

Pleito será realizado devido à cassação dos eleitos em 2008 por uso irregular de verba pública

Tiago Rogero, da Agência Estado

14 de junho de 2011 | 09h29

RIO - O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) marcou para o dia 17 de julho a eleição para prefeito e vice em Magé, na Baixada Fluminense. O pleito será realizado devido à cassação dos candidatos eleitos em 2008: a prefeita Núbia Cozzolino (PMDB) e o vice Rozan Gomes da Silva (PSL).

O registro deles foi cassado em setembro do ano passado. Segundo o TRE-RJ, Núbia, que tentava se reeleger, foi condenada por "uso indevido de meio de comunicação". Ela teria distribuído 50 mil exemplares de um jornal com manchetes negativas sobre sua concorrente no pleito, a candidata Narriman Zito (PRB), como "rainha do superfaturamento" e "isso sim é corrupção". Em maio, a Justiça negou o recurso da defesa da ex-prefeita e manteve a decisão de afastá-la do cargo.

De acordo com o TRE-RJ, funcionárias da prefeitura trabalharam na distribuição do jornal em horário de expediente. Núbia também foi condenada pela distribuição de cinco mil panfletos que criticavam a suspensão de um programa da prefeitura pelo Ministério Público Eleitoral. A 110ª Zona Eleitoral decretou a inelegibilidade de Núbia por três anos, além de multa no valor de R$ 106.410,00. O vice também está impedido de participar da eleição no mês que vem.

Segundo o TRE-RJ, os partidos têm entre esta terça-feira, 14, e quinta, 16, para realizar as convenções que vão definir os candidatos, que devem ser registrados até as 19 horas da próxima sexta-feira, 17. Caso exerçam cargos públicos, os escolhidos terão 24 horas para se desincompatibilizarem.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoprefeitoviceMagéRJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.