Mãe de Palocci teme que sua candidatura prejudique o filho

Antonia Palocci, coordenadora do Orçamento Participativo em Ribeirão Preto, afirmou hoje que teme prejudicar seu filho mais famoso, o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, caso seja candidata à vereadora na cidade. "Tenho medo de prejudicá-lo ao tomar uma decisão não coerente. Como prefiro ser independência e não gosto de seguir muito as regras, ainda estou avaliando a possibilidade de ir para Câmara", disse Dona Toninha, como a mãe do ministro é conhecida.Ela citou como exemplo de sua "independência" o fato de poder tomar decisões sem consultar o partido por ser coordenadora do Orçamento Participativo, cargo não remunerado que ocupa na prefeitura local. "No meu cargo eu posso fazer coisas sem muito compromisso com o partido. Agora eu teria problemas como vereadora para votar um projeto se discordasse da orientação do PT. A atuação na Câmara é muito limitada e eu não saberia como explicar isso para quem me apoiou", disse Dona Toninha.Com lágrimas nos olhos, a mãe do ministro da Fazenda elogiou o filho e disse que ele foi o maior presente que ela poderia ter recebido no Dia das Mães. "Apesar de ele não estar comigo, me ligou, me disse coisas lindas e me fez chorar", explicou. Por fim, Dona Toninha garantiu estar mais inclinada a não postular uma vaga na Câmara a partir de 2005, mas que uma decisão final sobre sua candidatura só será definida na convenção do PT, que deve ocorrer até 30 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.