Madeira apreendida vai virar banco de escola

As madeiras apreendidas pelo Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente (Ibama) na operação Arco de Fogo, da Polícia Federal, deverão ser destinadas à fabricação de bancos escolares e móveis para uso do serviço público. A informação é do chefe de fiscalização do órgão no Distrito Federal, Ênio Cardoso. "Já estamos com ações para pedir o perdimento dessa madeira", disse ele. Segundo a Agência Brasil, a operação, além de combater a exploração de madeira nos 36 municípios que mais desmataram no País, também fiscaliza depósitos de madeireiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.