Madeira acredita que PFL votará MP do setor elétrico

O líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP), continua trabalhando com a hipótese de votar amanhã, com a participação do PFL, a Medida Provisória 14, que trata do setor elétrico. Ele evitou comentar a hipótese de votar a MP com ou sem PFL. "Não aceito discutir esta hipótese", disse. Ele argumentou que a MP é "extremamente relevante para o enfrentamento da crise energética" e, por isso, irá se esforçar para que seja aprovada. Afirmou ainda que as discussões sobre o mérito da medida provisória não foram interrompidas e que esta tarde alguns parlamentares terão conversas com técnicos do governo para acertar aos detalhes do texto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.