Reprodução
Reprodução

Mackenzie expulsa estudante que gravou vídeo racista nas eleições

Aluno do curso de direito publicou vídeo nas redes sociais dizendo que 'a negraiada vai morrer'; instituição afirmou que não 'coaduna com atitudes preconceituosas'

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2019 | 15h06

A Universidade Presbiteriana Mackenzie expulsou o aluno de direito Pedro Baleotti, que publicou vídeo nas redes sociais em outubro do ano passado dizendo que queria encontrar "vagabundos com camiseta vermelha" e que "a negraiada" ia morrer. A assessoria de imprensa do Mackenzie confirmou ao Estado a expulsão na tarde desta quinta-feira, 10. 

Em nota, a instituição informou que todos os trâmites da expulsão foram cumpridos. "O aluno foi expulso e receberá todos os documentos quanto aos créditos cumpridos. A instituição não coaduna com atitudes preconceituosas, discriminatórias e que não respeitam os direitos humanos", diz a nota. 

No vídeo que viralizou, publicado durante as eleições 2018, Pedro afirmava que estava indo votar "armado com faca, pistola, o diabo, louco pra ver um vadio vagabundo com camiseta vermelha e já matar logo". "Tá vendo essa negraiada? Vai morrer, vai morrer, é capitão, caralho!", disse, quando apontava para dois jovens em uma moto. 

Na ocasião, Baleotti também foi demitido do escritório de advocacia onde fazia estágio após os proprietários verem o vídeo. Ele concedeu uma entrevista à TV Globo em que se desculpava. "Só queria pedir perdão pelos sentimentos que eu causei nas pessoas que se sentiram até ameaçadas pela contundência do meu áudio aí completamente infeliz". 

 

Mais conteúdo sobre:
MackenzieracismoPedro Baleotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.