Maciel se diz contra mandato de 5 anos para presidente

O senador Marco Maciel (DEM-PE) se manifestou contra a idéia que vem sendo discutida nos bastidores pelo PMDB e pelo PT de definir o mandato do presidente da República, de governadores e prefeitos em cinco anos, mas sem possibilidade de reeleição. Hoje, o mandato para esses cargos é de quatro anos. Na avaliação do senador, o ideal é que o presidente seja eleito na mesma eleição em que são escolhidos os deputados e senadores, e os prefeitos, junto com os vereadores. Pela legislação em vigor, a eleição presidencial coincide com a escolha dos governadores, deputados e senadores, enquanto que a eleição municipal é realizada separadamente. "A democracia brasileira, tantas vezes testada e tantas vezes vítima, requer de nossa parte ponderação, equilíbrio, serenidade e, sobretudo, a consciência de mantermos a racionalidade do calendário eleitoral, essencial para seu aperfeiçoamento e vital para a sua consolidação", disse Maciel, no plenário. Ele recebeu apoio do petista Eduardo Suplicy (SP), que considerou quatro anos suficientes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.