MA: Flávio Dino quer reforma eleitoral em 2015

São Luís (MA), 26/10/2014 - O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou hoje esperar que esta eleição seja a última realizada com as atuais regras eleitorais. Para ele, a reforma política deve ser uma das primeiras pautas a ser discutidas no ano que vem. "Precisamos rever questões como financiamento de campanha. Não podemos ter campanhas tão caras. Acredito que essa pauta deve começar a ser discutida logo no primeiro semestre do ano que vem. Essa reforma é importantíssima para o Brasil. Espero que em 2018 se tenha uma eleição mais qualificada", afirmou Dino, que já foi deputado federal e juiz federal.

Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2014 | 13h03

O comunista, que se elegeu com cerca de 1,8 milhão de votos no primeiro turno (o que equivale a 64% dos votos válidos no estado), ainda declarou voto na presidente Dilma Rousseff, que tenta a reeleição pelo PT, por acompanhar a orientação do seu partido. "Fui eleito em uma coligação ampla. Mantive uma posição de neutralidade, mas integro uma partido político e como eleitor vou seguir a orientação do meu partido", disse.

O governador eleito do Maranhão chegou acompanhado apenas de assessores e de militantes, votou por volta das 11h (horário local) na Unidade Integrada Dr. Clarindo Santiago, no bairro do Olho D''Água, em São Luís. Sem incidentes nem filas, ele não levou nem um minuto para concluir seu voto. (Ernesto Batista, especial para AE)

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoMaranhãoFávio Dino

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.