Reprodução
Reprodução

Lupi dará explicações nesta quinta em comissão do Senado

Situação do ministro do Trabalho agravou-se nos últimos dias, depois de dono de ONG confirmar viagem em avião particular

Andrea Jubé, da Agência Estado

16 de novembro de 2011 | 12h03

BRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, comparece nesta quinta-feira, 17, às 9h30, na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, para tentar explicar as recentes denúncias de corrupção e tráfico de influência na pasta. Lupi atende a requerimento de convite, aprovado na manhã desta quarta-feira, 16, do líder do PSDB, Álvaro Dias (PR). Não houve resistência por parte dos governistas e a senadora Vanessa Grazziotin (PC do B-AM) chegou a subscrever o requerimento junto com o tucano.

A situação de Lupi agravou-se nos últimos dias, depois que o presidente da ONG Pró-Cerrado, Adair Meira, desmentiu o ministro, que afirmou na semana passada não o conhecer e também não ter viajado no jato alugado por Vieira. Um vídeo revelado nessa terça-feira, 15, pelo site da revista Veja, mostra o ministro com Adair, durante viagem oficial ao Maranhão, em dezembro de 2009. "Eu viajei com o ministro num trecho, isso eu confirmo", afirmou Meira em entrevista ao Estado.

Na semana passada, Lupi prestou esclarecimentos em audiência pública na Câmara dos Deputados. Foi nessa ocasião em que o ministro afirmou desconhecer Adair e negou a existência de esquema de cobrança de propinas ou falhas na execução de convênios no ministério.

Os indícios de que o ministro do Trabalho e o PDT usaram favores de uma ONG e de empresas para contratar aviões a serviço de viagens partidárias agravaram a situação de Lupi. Em vez de esperar para definir sua situação só na reforma ministerial, em 2012, a presidente Dilma Rousseff vai traçar o futuro do ministro a partir das novas explicações que ele terá de dar por conta do noticiário dos últimos dias.

Tudo o que sabemos sobre:
corrupçãodenúnciasLupiSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.