Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Lupi afirma que vai continuar ministro do Trabalho

Ele diz também que governo não tem o que temer com a criação da CPI para investigar uso dos cartões

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

19 de fevereiro de 2008 | 12h46

Apesar das críticas da Comissão de Ética Pública, que chegou a pedir que ele deixasse o ministério por acumular cargos, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, afirmou nesta terça-feira, 19,  que vai continuar ministro "trabalhando pelo País". Ele afirmou haver uma perseguição política contra ele e seu partido, o PDT. "Eu sou que nem cana de canavial. Nem facão e queimada acabam com a minha raiz. Eu tenho raiz profunda", afirmou o ministro. A Comissão de Ética Pública avaliou que há incompatibilidade entre o cargo de ministro e a presidência do PDT, acumulados por Lupi. Ele disse que espera ser ouvido na sua defesa e, em tom irônico, desejou saúde a todos os seus inimigos. Ele disse que está bastante feliz no cargo, mas que tem "muita gente importante que não gosta da gente". Segundo Lupi, isso é possível verificar nos editoriais e nas matérias publicadas nos jornais. Sem citar nomes, o ministro disse que há manipulação de números e inverdades nestas matérias. O ministro disse também que o governo não tem o que temer com a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o mau uso dos cartões corporativos. Para ele, a CPI irá comprovar que há transparência no governo federal. "É bom a CPI. É republicana, é democrática", afirmou o ministro. Segundo Lupi, é preciso cobrar dos Estados e municípios a mesma transparência. "Temos que ir em cima daqueles que não se deixam fiscalizar". Na avaliação de Lupi, há uma disputa política para a criação da CPI, com pessoas que querem antecipar a eleição. "Mas eu não me assusto com nada. A cada dia, quando vejo uma matéria, eu quero mais transparência. Eu não temo nada. O processo democrático é assim", disse.var keywords = "";  

Tudo o que sabemos sobre:
Carlos Lupicargos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.