Lula: "vou cumprir as promessas sem a pressa dos apressados"

No discurso de inauguração de um restaurante popular no centro comercial de Manaus, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que cumprirá as promessas feitas na campanha eleitoral. "Sabemos o que prometemos e o que podemos fazer. Estou com a consciência tranqüila, vamos cumprir cada uma das coisas, sem a pressa dos apressados, mas com a cautela de quem sabe que o passo só pode ser dado do tamanho que nossa perna alcança", disse.Lula anunciou que estará presente em cada restaurante popular que for inaugurado no País, "pelo simbolismo", e afirmou ter amadurecido a idéia de que a fome só será combatida com o rigor necessário quando se transformar "em um problema político o problema social que ela representa." Ele disse que isso não será feito "pedindo aos famintos que se filiem a partidos políticos", e sim "fazendo com que a sociedade que governa, que comanda e que come tenha sensibilidade." O presidente voltou a criticar os que chamou de "incrédulos que não fazem movimentação para as coisas acontecerem."Ele afirmou ainda que "a Amazônia não pode ser um "santuário da humanidade", porque nela vivem "20 milhões de homens e mulheres que precisam trabalhar." Ele destacou a prorrogação da Zona Franca de Manaus, afirmando que os que criticam essa iniciativa do governo são "os que só conhecem o Amazonas pelo mapa."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.