Lula vota e evita dar declarações de apoio a aliados

Depois de votar na escola estadual João Firmino Correia de Araújo, em São Bernardo do Campo, neste domingo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva evitou dar declarações de apoio a candidatos aliados. "Não posso fazer campanha, o povo brasileiro vai escolher os melhores", disse o presidente. "Eu convivo com o resultado. Quem ganhar vai ter do presidente da República todo apoio.", completou, acompanhado do candidato petista em São Bernardo, Vicente Paulo da Silva, o Vicentinho.Também ao lado de Lula estava a primeira-dama Marisa Letícia, do presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, e de seu assessor especial Gilberto Carvalho. Bem humorado, o presidente brincou com os mesários e com Vicentinho, para quem falou enquanto estava na cabine: "Quer ver?" Da escola, o presidente seguiu para o pátio da Rolls Royce em São Bernardo, onde pegou um helicóptero em direção ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O avião presidencial decolou às 9 horas.Antes de votar, Lula tomou café da manhã com Vicentinho, que chegou ao apartamento do presidente às 7h30. Durante cerca de meia hora, os dois conversaram sobre as eleições. Tumulto Tanto na chegada quanto na saída de Lula na escola houve tumulto, já que o local foi praticamente fechado para facilitar a votação do presidente e da primeira-dama. Um forte esquema de segurança foi montado para tentar preservar o presidente e todos os eleitores foram obrigados a passar por detectores de metais antes de entrar na escola. A confusão foi maior na saída, quando todos os acessos foram fechados para o público em geral com grades e barreiras para permitir o livre trânsito do presidente e sua comitiva. Vários eleitores se revoltaram por não conseguirem chegar ao seu local de votação. Um deles chegou a forçar passagem pelas barreiras e gritar com os seguranças, criando uma grande confusão. Nesta hora, houve um misto de vaia e aplauso para o presidente Lula. Do lado de fora, mesmo afastado do público, Lula saudou populares e alguns conseguiram chegar até ele para tirar fotos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.