Lula volta a dizer que não fará mágica na economia

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, garantiu hoje, mais uma vez, que não promoverá "mágicas" na economia do País. Desta vez, a declaração foi feita a uma platéia formada por empresários italianos e brasileiros, no Fórum Empresarial Brasil-Itália, realizado no auditório do edifício da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista.Ele destacou ainda os avanços da economia brasileira nos últimos anos. "O Brasil vive um momento auspicioso de sua vida. Obviamente, temos muitas deficiências ainda, mas em poucos momentos da história tivemos uma posição tão sólida como hoje", disse o presidente. Segundo ele, exatamente por isso sua administração não está disposta a "fazer mágica", ao mesmo tempo em que não permitirá a volta da inflação."Acreditamos piamente que a credibilidade conquistada pelo Brasil, ao longo dos últimos anos, com a solidez da nossa política de comércio exterior e a solidez da nossa macroeconomia, permitem dizer a vocês, empresários italianos: se no momento que a gente não tinha todas essas condições favoráveis vocês acreditaram no Brasil, agora, meu caro (sic), vocês precisam aportar definitivamente neste País", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.