Lula volta a criticar TCU por paralisia de obras em andamento

Presidente afirma que a Casa deve voltar a se ocupar de questões de relevância para o povo

Vannildo Mendes, AE

13 de agosto de 2009 | 13h10

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou hoje a criticar o Senado Federal, de concentrar suas atenções às denúncias de irregularidades na Casa, deixando de lado as prioridades, de interesse do país. Em entrevista a duas emissoras de Goiás, Lula defendeu que as denúncias devem ser apuradas e os responsáveis punidos ao mesmo tempo que o Senado deve continuar trabalhando. "O que você não pode é transformar a denúncia a única razão de ser de 81 homens que tem responsabilidade de representar um Estado e uma Nação", afirmou o presidente.

 

Ele também condenou o baixo nível dos debates com agressões verbais que, segundo o presidente, "só empobrecem o Poder Legislativo brasileiro". "Acho que o Senado está perdendo muito tempo. Ninguém está pedindo para deixar de investigar. As investigações não podem atrapalhar a principalidade da existência do Senado, que é votar as leis".

Tudo o que sabemos sobre:
LulacriseSenadoJosé Sarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.