Lula visita hospital no RJ que leva o nome de sua mãe

No evento, ex-presidente incentivou o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB) a investir em propaganda para divulgar obras do governo

Pedro Dantas, especial para O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2011 | 16h13

PARAÍBA DO SUL (RJ) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou no fim desta manhã o Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu, em Paraíba do Sul, no Sul Fluminense. Inaugurado há pouco mais de um ano, a unidade, batizada em homenagem à mãe de Lula, é a segunda em cirurgias de alta complexidade do País, segundo a Secretaria de Saúde do Estado.

Lula ouviu uma espécie de prestação de contas sobre os avanços obtidos na saúde estadual, feito pelo secretário Sérgio Côrtes, que acabou cometendo uma gafe. Ao falar sobre reimplantes realizados pela rede pública do Rio, Côrtes citou um exemplo de um operário que havia perdido um dedo, reimplantado pelos médicos. "Presidente, o que acontece com um trabalhador que perde o dedo? Acabou", disse Côrtes, para surpresa do auditório do hospital.

O ex-presidente não comentou a gafe e voltou a reclamar da imprensa, ao dizer que as boas conquistas dos governos não aparecem na mídia. Ele incentivou o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), presente à cerimônia, a investir em propaganda. Ao final, Lula ainda cobrou do secretário Côrtes a data de inauguração do novo Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, que possui recursos do governo federal, cuja abertura está prevista ainda para este ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.