Lula vai cobrar de quem estiver governando em 2011

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou hoje que vai continuar monitorando o andamento do governo, mesmo após o término do mandato, no dia 31 de dezembro. Em cerimônia do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Lula avisou aos "companheiros e companheiras" que "esteja onde estiver, estarei de olho em vocês, cobrando que vocês façam mais e melhor".

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

25 de agosto de 2010 | 23h12

No discurso, Lula prometeu cobrar ações do próximo governante e fez outros planos para 2011. "Quando eu deixar a presidência, o que eu sei fazer a não ser cobrar de quem está governando? Eu penso que o aprendizado que nós tivemos vai poder ajudar muita gente fora do Brasil, tenho o sonho de trabalhar um pouco na África, tentar passar as experiências bem sucedidas que tivemos na África".

Antes do discurso, Lula soprou um apito amarelo, símbolo da campanha One Billion Hungry, que pretende colher assinaturas para pressionar os políticos a acabarem com a fome. Ao falar ao público, o presidente defendeu programas sociais do governo, como o Fome Zero e o Bolsa Família. "O povo não deveria usar a palavra governar. O Lula tem é que cuidar do País e do povo, esse é o papel que precisamos fazer. Mais gente que cuide e menos gente que governe", disse, após assinar decreto que institui a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.