Lula vai ao Rio para formatura de aspirantes

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou ontem, em Resende, a 146 quilômetros do Rio, da cerimônia de encerramento do curso de aspirantes a oficiais da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman). Ao lado das principais autoridades militares do País e de ministros, Lula não discursou durante o evento. Um mestre de cerimônias leu uma mensagem formal do presidente endereçada aos aspirantes.Na mensagem, Lula elogiou o esforço dos aspirantes: "Este é um momento de vitória muito importante para cada um de vocês, que deixaram suas cidades e suas famílias para abraçar a carreira militar." Na cerimônia, 436 aspirantes que concluíram o curso da academia foram alçados à condição de aspirantes a oficiais do Exército."Durante os anos em que vocês estiveram aqui, em Resende, puderam absorver os conhecimentos necessários para a vida profissional como oficiais em uma das mais antigas e tradicionais instituições de nosso País: o Exército brasileiro. Tão importante como esses conhecimentos, a Academia Militar lhes proporcionou lições que não estão presentes nos livros, mas sim na convivência diária com seus colegas e professores", prossegue a mensagem.O presidente entregou a espada de oficial ao primeiro aluno da turma, Vinícius Paiva Cooper de Almeida, que obteve o melhor desempenho no curso. Lula chegou à academia por volta das 10 horas, vindo de Brasília. O presidente recebeu honras militares e foi conduzido, após o desembarque do helicóptero, num carro com escolta de cavalaria. Houve salva de artilharia com tiros de canhão e Lula, comandante-em-chefe das Forças Armadas, passou as tropas em revista. Às 11horas foi iniciada a cerimônia de formatura, que contou também com a presença do ministro da Defesa, Nelson Jobim, e do comandante do Exército, general Enzo Martins Peri. Os comandantes da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto, e da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, participaram como convidados. É a primeira vez que o presidente Lula comparece à formatura dos aspirantes da Aman.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.