Lula vai analisar mínimo de R$ 350 pago em abril

Foi interrompida a reunião entre os ministros do Trabalho, Luiz Marinho, da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci, e interino da Previdência, Carlos Eduardo Gabas, com dirigentes das centrais sindicais para tratar do reajuste do salário mínimo e da correção da tabela de descontos do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). O presidente Lula vai analisar se aceita o reajuste do mínimo em R$ 350 em abril.O governo quer reajustar em R$ 350,00 em maio e as centrais aceitavam o valor, desde que fosse antecipado para março. Depois ainda terá que ser discutido o reajuste da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). O governo propõe 7%, as centrais querem 10%, mas admitem concordar com 8,5%.O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, deixou o Ministério e foi para a liderança do Governo na Câmara e, de lá, para o Palácio do Planalto, onde também estão os demais ministros que participaram da reunião. Enquanto isso, os sindicalistas aguardam seu retorno ao Ministério do Trabalho, onde se realizou a reunião.A data de reajuste do salário mínimo continua sendo motivo para impasse. O governo só quer o reajuste em maio, mas os sindicalistas querem sua antecipação para março. Há, segundo os sindicalistas, a possibilidade de ser negociada uma data alternativa. Quanto ao valor, as partes já chegaram a um acordo em reunião na semana passada, em torno de R$ 350,00.Até agora, não foi tratado o tema correção da tabela de descontos do IRPF. Também sobre este assunto ainda não existe acordo. O governo defende a correção de 7% e os sindicalistas, de 10%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.