Lula trata de OMC, energia e agricultura em nova viagem à África

O presidente Luiz Inácio Lula da Silvainicia segunda-feira sua sétima viagem à África desde queassumiu em 2003, em um novo esforço para consolidar a presençaeconômica, comercial e política do Brasil no continente.Lula visitará Burkina Faso, Congo, África do Sul e Angola, ondeassinará acordos de cooperação em energia, saúde e agricultura,e reafirmará o papel central que a África ocupa na políticaexterior do Brasil. Em Pretória, Lula participará do Foro de DiálogoÍndia-Brasil-África do Sul, no qual tratará com seu colegasul-africano e o primeiro-ministro indiano o momento crucialdas negociações globais de comércio, com os Estados Unidos e aEuropa aumentando a pressão por concessões dos paísesemergentes. O Foro, que reúne as três grandes democracias do mundo emdesenvolvimento, foi criado em 2003 para promover um acordopolítico trilateral e fortalecer a voz dos países do sul emâmbitos como as Nações Unidas. Com a nova viagem, Lula terá visitado 19 países africanosdesde que assumiu a presidência em janeiro de 2003 eestabeleceu como prioridade estreitar relações com países emdesenvolvimento, embora sem deixar de lado os tradicionaisvínculos com Estados Unidos e Europa. "Da relação com a África faz parte a própria composição dacultura e da identidade nacional brasileira", dissequinta-feira a jornalistas Roberto Jaguaribe, subsecretáriogeral do ministério das Relações Exteriores.O Brasil expandiu em mais de três vezes o seu comércio com aÁfrica desde 2003, e as maiores empresas do país, como aPetrobras e a Vale do Rio Doce aumentaram sua presença empaíses como Angola, Nigéria e Moçambique. Em Burkina Faso, Lula assinará um acordo para impulsionar ovital cultivo do algodão no país, enquanto no Congo promoverá aparticipação de empresas brasileiras no setor petrolífero, alémde promover a expansão dos biocombustíveis. "A África tem uma vasta fronteira agrícola a ser superada.Pode ganhar muito com a expansão da energia renovável", disseJaguaribe.O diplomata mencionou que existem "enormes oportunidadescomerciais" para empresas brasileiras de setores como têxteis ede produtos de consumo de massa, especialmente nos paísesafricanos de língua portuguesa. Lula viaja à África acompanhado por vários de seusministros e por uma delegação de empresários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.