Lula transforma Secretaria da Pesca em ministério

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transformou nesta terça-feira a Secretaria de Aqüicultura e Pesca em ministério. O anúncio foi feito durante o lançamento do programa "Mais Pesca e Saúde", em Salvador. Agora, o Executivo passou a ter 24 ministérios e quatro secretarias especiais. Ao todo, no entanto, são 37 os integrantes do governo que detêm o status de ministro. Conforme matéria da Reuters que antecipou a medida, o objetivo do governo é dar ao novo ministério poder para concentrar ações e políticas referentes ao setor que até então eram realizadas por diversos órgãos do Executivo. O Ministério de Aqüicultura e Pesca receberá reforço de pessoal e orçamento. Para o presidente, "é uma vergonha" o Brasil só pescar 1 milhão de toneladas por ano, enquanto o Peru produz 9 milhões de toneladas de pescados e o Chile 2 milhões de toneladas. "Nem a pesca empresarial nem a artesanal são competitivas. O Estado nunca deu condições", declarou Lula em discurso. "Temos que mapear cada rio, lago e pedaço de mar, cadastrar os pescadores e os tipos de peixes." O presidente lançou também medidas para a qualificação de pescadores e linhas de financiamento de 1,5 bilhão de reais para a renovação da frota nacional até 2011. Os tomadores do crédito terão até 18 anos para quitar os empréstimos. Pagarão juros anuais de 7 por cento a 12 por cento. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) ajudará a desenvolver tecnologias para elevar a produção nacional de pescados. "A Embrapa pode ajudar a fazer na pesca brasileira a mesma revolução que fez na agricultura nos últimos anos", ressaltou o presidente. (Texto de Fernando Exman)

REUTERS

29 Julho 2008 | 21h08

Mais conteúdo sobre:
POLITICA PESCA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.