Lula tem pressa na definição de novos chefes militares

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está decidido a antecipar o anúncio dos escolhidos para comandar as três Forças Armadas e convocou para esta quinta-feira, 15, uma reunião com o ministro da Defesa, Waldir Pires, e os chefes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.Lula ficou contrariado ao saber que o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Luiz Carlos Bueno, promoveu articulações para tentar que seu sucessor seja o brigadeiro Paulo Roberto Rohrig Britto, provocando um racha na Força Aérea Brasileira (FAB).Isso porque Britto é quarto na lista de antiguidade da Aeronáutica e sua nomeação atropelaria a tradição militar de que o comando cabe ao oficial com mais tempo de carreira. A auxiliares, Lula já confidenciou que considera justo respeitar o critério de antiguidade, mesmo consciente de que é uma prerrogativa sua a escolha de qualquer nome.Caso siga essa tendência, o novo comandante da Aeronáutica deverá ser o brigadeiro Juniti Saito, do Estado-Maior da Aeronáutica.Nas outras armas, a transição está sendo tranqüila. Na Marinha, o almirante Júlio Soares de Moura Neto, chefe do Estado-Maior da Armada, deverá ser o escolhido. No Exército, o mais antigo é o general Enzo Martins Perri, chefe do Departamento de Engenharia e Comunicações.O problema justamente é que ele é um militar engenheiro, e não um combatente - e a chefia do Exército cabe tradicionalmente a um combatente. Por isso, o preferido é o general Renato César Tibau, chefe do Estado-Maior do Exército.Mesmo antecipando o anúncio dos novos comandantes, Lula não deverá revelar já o futuro ministro da Defesa. Há quem acredite até que Pires pode continuar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.