Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Lula sugeriu a blogueira cubana que envie carta a Dilma, diz Suplicy

Após visitar ex-presidente no hospital, senador prometeu levar a sugestão para Yoani Sánchez

Gustavo Uribe, da Agência Estado

09 de janeiro de 2012 | 16h43

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sugeriu nesta segunda-feira, 9, que a jornalista cubana Yoani Sánchez, autora do blog Generación Y, envie uma carta à presidente Dilma Rousseff para permitir a sua visita ao Brasil. A informação é do senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que visitou o ex-presidente nesta manhã, após Lula ter sido submetido, no Hospital Sírio-Libanês, à quarta sessão de radioterapia no combate a um câncer na laringe.

 

A jornalista, que é colunista do jornal O Estado de S. Paulo, pretende comparecer à exibição, na Bahia, no dia 10 de fevereiro, do documentário Conexão Cuba/Honduras, do qual participa como entrevistada. "E eu vou encaminhar a sugestão à jornalista", afirmou o senador, que, na última semana, enviou carta à embaixada cubana no Brasil pedindo a autorização para a viagem de Yoani. Em vídeo, também divulgado na semana passada, a jornalista cubana fez um apelo à presidente para que colabore no diálogo com as autoridades cubanas.

 

Tratamento. O ex-presidente Lula chegou ao Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, às 10h30 e foi submetido, por cerca de vinte minutos, à quarta sessão de radioterapia no combate ao câncer. Na sequência, o ex-presidente recebeu as visitas de um dentista e de um fonoaudiólogo, para evitar o agravamento de possíveis efeitos colaterais do tratamento. O petista também recebeu hidratação intravenosa, procedimento previsto dentro do cronograma do ciclo de radioterapia, que, ao todo, deve ter duração de seis a sete semanas. As reações mais comuns ao tratamento médico são mucosites, vermelhidões, escamações e inchaço na região do tumor.

 

O senador do PT, que presenteou o ex-presidente com dois livros, relatou que Lula estava bastante animado. Disse também que o ex-presidente está confiante de que o pré-candidato do PT, Fernando Haddad, terá bom desempenho na campanha à Prefeitura de São Paulo.

 

O presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, também visitou o ex-presidente nesta manhã e relatou que o petista está bastante animado para voltar ao cenário político, o que pode ocorrer a partir de março. Em conversa, segundo o sindicalista, o ex-presidente se mostrou otimista com a atual situação econômica nacional e ressaltou que a política de valorização do salário mínimo é um mecanismo importante para enfrentar o atual cenário de crise financeira internacional. Na visita, o dirigente sindical convidou o ex-presidente a participar do Congresso Nacional da CUT, que deve ser realizado em julho.

 

Lula deixou o Hospital Sírio-Libanês às 14h00, sem falar com a imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.