Lula socorre Ana Júlia e ataca tucanos do Pará

A governadora Ana Júlia Carepa (PT) decidiu apostar todas as fichas na presença do presidente Lula em seu palanque, nesta quinta-feira, para tentar reverter o índice de 41% de rejeição que ostenta em todo o Pará, segundo a última pesquisa do Ibope, e levar para o segundo turno a disputa com o candidato Simão Jatene (PSDB).

CARLOS MENDES, Agência Estado

16 de setembro de 2010 | 23h39

Sem a presença de Dilma, que preferiu ficar no Rio de Janeiro em reunião com candidatos ao Senado, Lula partiu para o ataque contra os governos tucanos no Estado. "Eles estiveram doze anos no poder, mas não fizeram mais do que a Ana Júlia em quatro", comparou Lula para uma plateia de aliados de 14 partidos que apoiam a atual governadora.

Indiferente aos altos índices negativos de desenvolvimento humano e social que atingem o Estado, o presidente preferiu exaltar o programa Bolsa Família, afirmando que ele atinge mais de 600 mil famílias paraenses. Em nenhum momento dos 35 minutos de seu discurso, o presidente fez qualquer referência à demissão da ministra Erenice Guerra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.