Lula se reúne com prefeitos do PT

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reúne-se nesta segunda-feira com os atuais e os prefeitos eleitos do PT, numa tentativa de ajustar a forma como o partido comandará a administração de 411 cidades do País. A expectativa do governo é a de que a "foto" do encontro mostre os petistas entrosados, despojados de reivindicaçõe e dispostos a apoiar a política econômica do governo Lula. "Não será uma reunião crítica nem de reivindicação, a idéia é de que seja de solidariedade, de entrosamento político", afirmou o presidente do PT, José Genoino. Para o secretário de Relações Internacionais do partido, Paulo Ferreira, o que se procura, sobretudo com os novos prefeitos, é "fazer uma aproximação política, com os ensaios de gestão necessários à administração".Está previsto o comparecimento de cinco ministros petistas, entre eles o da Casa Civil, José Dirceu, e o da Saúde, Humberto Costa, de parlamentares e dos 312 vice-prefeitos do partido. O encontro será rápido: será aberto às 19 horas, num hotel da cidade e se encerra na terça-feira. Dele deve sair uma carta pedindo apoio na administração das cidades, além do empenho para que seja finalmente votada a reforma tributária, com a alteração feita pelos senadores que aumentou de 22,5% para 23,5% o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).Embora faça a ressalva de que o modo petista de governar não está superado, Genoino defende a tese de que as administrações que assumirão dia 1º de janeiro devem procurar "vigorar, atualizar e revisar" os procedimentos adotados até agora pelos prefeitos. "Temos de avançar mais na gestão da máquina pública das prefeituras, no sentido da reforçar a transparência, o controle da população", defendeu. Ele citou a saúde como uma das áreas que deve receber tratamento especial da parte dos prefeitos, a exemplo do que, acredita, ocorreu em Aracaju, na primeira gestão do prefeito Marcelo Déda, e em outras localidades."Acho que o PT tem de horizontalizar as ações e adotar eventos próprios, adequados à região onde esteja a cidade", afirmou. "A reunião não é para fazer pedido ao presidente Lula, para isso há a Frente Nacional dos Prefeitos e outras entidades", insistiu. Paulo Ferreira disse que o PT reelegeu 44% de seus prefeitos. Segundo ele, o alvo da reunião é mesmo o de "buscar uma agregação política pós-período eleitoral, "numa de demonstração de que o partido está ao lado de seus administradores".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.