Lula se irrita ao ser questionado sobre apoio de Sarney

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou profundamente irritado, hoje, em Estreito (MA) com uma pergunta da imprensa sobre sua relação com o que o repórter definiu como a "oligarquia Sarney" no Maranhão. "Se você tiver que fazer algum protesto você vai para o Amapá, porque foi lá que o povo elegeu Sarney. E vai para São Paulo, porque o povo elegeu Tiririca. Na medida que a pessoa é eleita e toma posse, ela passa a ser uma instituição e tem que ser respeitada", afirmou o presidente, dirigindo-se ao repórter.

LEONÊNCIO NOSSA, Agência Estado

30 de novembro de 2010 | 18h24

A pergunta a Lula era se a visita dele ao Maranhão seria em agradecimento ao apoio da família Sarney nos oito anos de seu governo. "Uma pergunta preconceituosa como esta é grave para quem está oito anos cobrindo Brasília. Demonstra que você não evoluiu nada. É uma doença. O Sarney colaborou muito para a institucionalidade. Eu não sei por que o preconceito. Você tem de se tratar. Quem sabe fazer psicanálise."

Nesse momento, a governadora Roseana Sarney interferiu. "É preconceito contra a mulher. Eu fui eleita governadora do Maranhão para tomar conta do povo", no que Lula emendou: "Sarney não é o meu presidente. Ele é o seu presidente do Senado ele é o presidente do Senado deste País. Eu lamento que não tenha tido evolução (da imprensa)", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
governoLulaSarneyirritaçãoMA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.