Lula se encontra com mineiros chilenos

Em visita ao país, ex-presidente conheceu quatro dos 33 trabalhadores que ficaram presos em uma mina no deserto do Atacama, no ano passado

Daiene Cardoso, da Agência Estado

05 de julho de 2011 | 16h02

 

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu na manhã desta terça-feira, 5, com quatro dos 33 mineiros resgatados da mina San José, no deserto do Atacama (Chile), no ano passado. Após o acidente de 5 de agosto de 2010, os trabalhadores ficaram presos durante 69 dias na mina do norte do país. Lula viajou para o Chile na segunda-feira, 4, onde se encontrou com o presidente Sebastián Piñera e participou das comemorações do bicentenário do Congresso do Chile, em Valparaíso.

Além de Piñera, Lula se encontrou na segunda-feira com o ex-presidente chileno Eduardo Frei Riz-Tagle e depois participou de um jantar na Embaixada do Brasil. Nesta terça-feira, o ex-presidente brasileiro conversou com o ministro responsável pelos programas sociais do governo chileno, Felipe Kast.

Lula discursou para deputados e senadores do Congresso chileno na segunda-feira à tarde e defendeu a integração da América Latina. "A União das Nações Sul-Americanas (Unasul) é um instrumento fundamental para a integração física, energética e produtiva, à qual se irão somando medidas de integração financeira", disse. "Da mesma forma, temos de fortalecer nossa integração política. Uma integração respeitosa de nossas particularidades nacionais, que beneficie o conjunto dos povos do continente. Essa integração é e será generosa, pois não é propriedade de nenhuma corrente política e ideológica. Está aberta a todos que acreditam que juntos seremos mais fortes e respeitados em um mundo cada vez mais desafiador", acrescentou o ex-presidente, de acordo com o discurso divulgado por sua assessoria de imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
Lulaencontrochilenos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.