Lula se diverte com grupo folclórico gaúcho

Num domingo marcado pelo espírito gaúcho, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu novidades na área agrícola para junho. ?Vou lançar um grande programa de cooperativa de crédito para que os agricultores possam se organizar?, disse Lula, no fim da manhã deste domingo, cercado de representantes do Centro de Tradições Gaúchas (CGT), na porta do Palácio do Alvorada.O presidente saiu de casa antes do almoço para receber uma comitiva do CGT, que anunciou apoio ao programa Fome Zero e acabou promovendo uma das maiores festas já vistas na frente do Alvorada, segundo seguranças do palácio. A comitiva de 60 pessoas incluía 32 cavaleiros e moças vestidos com roupas gaúchas tradicionais.O CTG promete doar mensalmente ao Fome Zero cinco toneladas de alimentos recolhidas por sua rede de mais de 4 mil unidades por todo o País. A festa diante do palácio durou cerca de uma hora, e Lula ganhou da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Criolos uma ?prenda? ? uma égua dessa raça chamada Canastra da Vereda Grande.Por enquanto, Lula recebeu apenas um certificado de posse do animal, que será entregue ao presidente em setembro, na Exposição Agropecuária de Brasília. Para que o presidente conhecesse um exemplar dessa raça, os criadores levaram ao Alvorada outra égua criola, cujo preço de mercado é avaliado entre R$ 8 mil e R$ 10 mil.Antes da chegada do presidente, o ministro das Cidades, Olívio Dutra, juntou-se ao grupo vestindo boina, bombacha e lenço vermelho. Em seguida, o ministro gaúcho entrou no Alvorada e saiu pouco tempo depois acompanhado do presidente, da primeira-dama, Marisa Letícia, e do secretário da Pesca, o catarinense José Fritsch.Lula recebeu de presente, além da égua, uma cuia de chimarrão, adornada com prata e ouro, orquídeas e uma muda de mate, que prometeu plantar na Granja do Torto. Os gaúchos trouxeram também de ?prenda? uma costela de boi assada suficiente para 20 pessoas, que mandaram entregar no Alvorada.Cercado pelo grupo, que incluía também os turistas que costumam fazer plantão na frente do Alvorada nos fins de semana, Lula vestia um chapéu de gaúcho e atravessou a rua para provar o churrasco de costela bovina e ovelha preparado pelos visitantes.O presidente pediu aos músicos presentes para ouvir duas canções regionais ? ?Querência Amada? e ?Céu, Sol, Sul, Terra e Cor? ? e foi prontamente atendido. Os músicos ainda improvisaram alguns versos, citando os nomes de Lula e Dutra.Ao chegar ao local do churrasco, Lula agachou-se e pediu que Marisa apoiasse o pé em sua perna para que ele amarrasse seu sapato, numa espécie de homenagem de Dia das Mães.Para desgosto do chefe da segurança, que tentava encerrar o evento depois de quase uma hora de festa, Lula ainda tirou foto com todos os que pediram, inclusive os turistas, pegou um bebê no colo e acariciou um cachorrinho que estava no colo da dona.No fim, antes de entrar com Marisa no carro que o levaria de volta ao palácio, onde o casal almoçaria com os filhos, Lula fez um breve discurso de Dia das Mães.?Desejo para todas o mesmo que desejo para a minha mulher: que Deus permita que cada pessoa consiga realizar seus desejos. Acho que hoje é dia dos filhos fazerem justiça àquelas que os colocaram no mundo. Quero que as mulheres sejam mais felizes e que sejam tratadas com muito carinho. Quando o filho tem filhos, descobre a dor de cabeça que deu ao pai e à mãe. As mulheres hoje merecem um grande abraço e um beijo do presidente da República.?Lula fez segredo do presente que deu a Marisa pelo Dia das Mães: ?Sou casado em regime de comunhão de segredos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.