Lula se considera satisfeito por responder provocação de FHC

Em entrevista na última terça, presidente rebateu crítica do antecessor sobre seu português

Cida Fontes, do Estadão

28 de novembro de 2007 | 16h47

Em conversa nesta quarta-feira, 28, com pessoas próximas no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou alívio e satisfação por rebater de forma que avaliou como dura uma declaração provocativa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.Um assessor, na conversa ocorrida nesta manhã, perguntou ao presidente o motivo do contra-ataque feito numa entrevista concedida na noite da última terça ao Jornal da Record. Na entrevista, Lula disse que tinha menos escolaridade que o antecessor, mas sabia governar melhor, respondendo pergunta de uma repórter.   Veja Também:    'FHC tem mais escolaridade, mas sei governar melhor', diz Lula  País precisa ser liderado por quem fala 'bom português', diz FHC   O bate-boca começou na semana passada, quando Fernando Henrique criticou o português do presidente. "Eu não esperava essa pergunta (na entrevista)", disse Lula na conversa desta quarta-feira.   O presidente afirmou que não pretende continuar brigando com Fernando Henrique. "Não quero ficar brigando, mas aquilo foi uma provocação, eu não podia ficar calado, ele provocou", explicou. Em seguida, Lula sorriu "maliciosamente", relatou um assessor.   Numa leitura do noticiário sobre a entrevista da última terça, o Palácio do Planalto considerou positiva a resposta do presidente. Lula, na análise de assessores e ministros, utilizou, de forma clara, palavras que estavam engasgadas na boca dele e das pessoas mais próximas. O Planalto avalia que, diferentemente de outras trocas de farpas, Lula saiu visivelmente melhor de um bate boca com Fernando Henrique. Ficou fácil para Lula, pois o ex-presidente soltou uma frase forte, preconceituosa e sem sentido, comentou um assessor.

Tudo o que sabemos sobre:
FHCprovocaçãoLulaportuguês

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.