Lula revela preocupação com a crise no Senado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou reunião com seu conselho político, ontem, para dizer que está preocupado com a crise do Senado, agravada principalmente depois de o jornal O Estado de S. Paulo revelar, no dia 10, que atos secretos foram usados para beneficiar familiares e protegidos de senadores e de diretores da instituição. De acordo com um dos participantes da reunião, Lula chegou a dizer que o governo deveria ajudar o Senado a melhorar sua imagem, sob o risco de vê-lo cair na desmoralização e no descrédito completos.

AE, Agencia Estado

25 de junho de 2009 | 08h25

O problema é que o governo não tem uma fórmula para dar a mão ao Senado. Nesse caso, de acordo com Lula, só resta torcer para que a própria Casa resolva o mais rapidamente seus problemas. Uma forma seria, na opinião do presidente, modernizar e enxugar a instituição. Mas isso, reiterou ele, depende do Senado. Na semana passada, Lula chegou a defender o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
ato secretoSenadoLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.