Lula reúne-se com líder equatoriano para assinar acordos

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebe às 11 horas desta quarta-feira, 4, no Palácio do Planalto, o presidente do Equador, Rafael Correa. É a segunda visita oficial do equatoriano ao Brasil. Lula e Correa devem firmar acordos de cooperação em energia, integração, comércio, investimentos, assistência social, defesa e saúde.Na pauta de discussões está também o interesse do Equador em estreitar relações políticas e econômicas. A Petrobras atua desde 2002 no Equador, onde já investiu cerca de US$ 461 milhões. Nos últimos meses, tem enfrentado dificuldades por falta de licença ambiental para operar no chamado Bloco 31, de exploração de petróleo - a área fica localizada dentro do Parque Nacional Yasuní, considerado pela Organização das Nações Unidas reserva mundial da biosfera. A decisão sobre a retomada das atividades da Petrobras no local pode ser divulgada durante a visita do presidente equatoriano. O projeto havia sido questionado por ambientalistas, o que gerou a suspensão das atividades em julho de 2005, ainda durante o governo de Alfredo Palacio. Rafael Correa tomou posse no dia 15 de janeiro.Na área de infra-estrutura, várias empresas brasileiras têm investido em obras, como a construção da hidrelétrica de São Francisco, que será responsável pela oferta de 12% da energia aos habitantes do Equador. No ano passado, o intercâmbio comercial entre os dois países somou mais de US$ 903 milhões, com superávit de US$ 842 milhões para o Brasil, em importações e exportações. O presidente equatoriano se encontrará também com os presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.