Lula reúne ministros e pedirá apoio a Sarney

Depois de duas longas viagens internacionais - Líbia, depois França e Itália - o presidente Luiz Inácio Lula da Silva agendou para hoje, a partir das 9 horas, na Granja do Torto, a segunda reunião ministerial do ano. Na pauta, oficialmente, quatro assuntos: a crise política do Senado e do seu presidente, José Sarney (PMDB-AP); a crise econômica e o efeito das medidas adotadas; o marco regulatório do pré-sal; e o pedido para que os ministros comecem a fazer um levantamento organizado sobre as realizações do governo.A pauta será permeada por outro pedido político: o presidente quer todos os aliados no apoio a Sarney e no bloqueio às investigações da CPI da Petrobrás e do Conselho de Ética. Lula vai reafirmar a ideia de que as denúncias não podem paralisar os líderes políticos governistas, da mesma forma que ele não se deixou atemorizar pelas denúncias do mensalão, em 2004 e 2005.Ele cobrará dos ministros políticos empenho para ajudar na votação das regras do pré-sal - o governo sabe que, se não conseguir aprovar o marco regulatório neste ano, em 2010 a missão será muito mais árdua, por causa das campanhas e das disputas para a Presidência e os governos estaduais. Além disso, o governo venderá à sociedade o discurso de que quer debater "ideias" sobre o pré-sal, enquanto a oposição estaria apenas fazendo política eleitoral na CPI da Petrobrás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.