Lula retoma viagens nesta semana e CPI investiga acidente

O acidente com o Airbus A320 da TAM,que fazia o vôo 3054 de Porto Alegre e São Paulo, vaipermanecer entre as preocupações do governo e de políticosnesta semana. Do lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a posturaé insistir em pedir compreensão à população e afastarjulgamentos precipitados enquanto se aguarda a investigaçãosobre as causas do acidente, como fez no pronunciamento à naçãona última sexta-feira e no seu programa semanal de rádio, nestamanhã. Além de discursos, no entanto, existe a expectativa dedemissão do ministro da Defesa, Waldir Pires, que pode ter umencontro nesta tarde com o presidente no Palácio do Planalto,extra-agenda. Abalado com as vaias na abertura dos Jogos Pan-Americanos,no último dia 13, e com a responsabilização do governo pelapopulação --que vê vínculo do acidente com a longa crise aéreade dez meses--, Lula suspendeu aparições públicas, restringindosua agenda a compromissos internos no Palácio do Planalto. Ele retoma a programação de viagens na quinta-feira, quandoirá a Estados do Nordeste para dar continuidade ao lançamentodo Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Na semana passada,Lula cancelou compromissos similares em Estados do Sul do paíse ainda não marcou nova data. No Congresso Nacional, mesmo em recesso, a CPI da CriseAérea da Câmara dos Deputados começa nesta semana a coletarinformações relativas ao acidente da TAM. O relator dacomissão, Marco Maia (PT-RS), e o deputado Efraim Filho(DEM-PB) estão nos Estados Unidos acompanhando a abertura dascaixas-pretas do Airbus A320 e devem retornar nesta terça-feiraà noite. Na própria terça-feira os parlamentares farão uma visita aoparque de manutenção da TAM em São Carlos (SP) e na quarta equinta-feira a CPI vai ouvir depoimentos de autoridades eexecutivos ligados ao episódio. Integrantes da CPI similar que é realizada pelo Senado jámanifestaram o desejo de ampliar o prazo da comissão, previstapara terminar em novembro, para incluir a investigação doacidente da semana passada. Veja a seguir os principais eventos políticos previstospara esta semana: SEGUNDA-FEIRA -- A Polícia Federal deve iniciar a perícia nos documentosde defesa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL),suspeito de ter despesas pagas por lobista da empreiteiraMendes Júnior. O trabalho deve levar 20 dias e pode ir além dadata de retorno das atividades do Congresso, em 1o de agosto. QUARTA-FEIRA -- CPI da Crise Aérea ouve os depoimentos do presidente daAgência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, e dovice-presidente técnico da TAM, Ruy Amaro. QUINTA-FEIRA -- Em Aracaju (SE), o presidente Lula participa delançamento do programa de saneamento e urbanização incluído noPlano de Aceleração do Crescimento (PAC). Também lança oprograma em João Pessoa (PB). -- A CPI da Crise Aérea ouve o depoimento do presidente daCompanhia Aérea Pantanal, Marcos Sampaio Ferreira. Um avião daempresa derrapou em Congonhas um dia antes do acidente da TAM. -- Também deve falar à CPI o superintendente deEmpreendimento de Engenharia da Infraero, Armando SchneiderFilho. SEXTA-FEIRA -- Lula deve fazer o lançamento do programa de saneamento eurbanização do PAC em Natal (RN) e Teresina (PI).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.