Lula retoma negociações sobre Ministério nesta segunda

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai retomar nesta segunda-feira, 5, as negociações da reforma ministerial. No final da tarde, ele receberá no Palácio do Planalto, em Brasília, o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e o deputado Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), um dos nomes mais fortes para assumir o Ministério da Integração Nacional.Nesta segunda-feira, Lula deve se reunir também com o presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini (PT), que apresentará as reivindicações do partido. Porém, dificilmente, o presidente conseguirá concluir a reforma ministerial ainda nesta semana.Para concluir sua nova equipe, Lula ainda depende de uma série de encontros com políticos e de pequenos acertos com os partidos da base aliadas. Um dos principais problemas nesse sentido é a reivindicação do PT, que quer encaixar a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy no primeiro escalão.O PT ocupa atualmente 15 dos 34 ministérios, mas quer para Marta o Ministério das Cidades, pasta comandada pelo PP, que não abre mão de seu espaço no governo. É possível que, após conversar com Berzoini, Lula receba um grupo de dirigentes petistas para tratar da questão.Troca-trocaA difícil engenharia de acomodação de aliados fez com que, no Palácio do Planalto, se chegasse a cogitar até mesmo a nomeação de Marta para o Ministério do Turismo, caso seu titular, Walfrido dos Mares Guia (PTB), fosse deslocado para a Secretaria de Relações Institucionais, responsável pela articulação política do governo.Tarso Genro, atual titular da secretaria, está de malas prontas para se transferir para o Ministério da Justiça. Outras opções para assumir as Relações Institucionais são o ex-governador do Acre Jorge Viana (PT) e o deputado Henrique Fontana (PT-RS), ex-líder do partido na Câmara.Para o Ministério da Saúde, Lula deve escalar o médico sanitarista José Gomes Temporão, indicado pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). O presidente decidiu também manter Paulo de Tarso Vannuchi na Secretaria de Direitos Humanos e Waldir Pires no Ministério da Defesa.Ao PDT, que aguarda sua fatia no primeiro escalão, Lula deve oferecer o Ministério da Previdência, mas ainda pretende conversar novamente com o presidente do partido, Carlos Luppi, que deseja assumir o cargo. O presidente, no entanto, preferia entregar a pasta ao deputado Miro Teixeira (PDT-RJ).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.