Lula responde com irritação às denúncias de revista

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu hoje com irritação ao ser questionado por jornalistas sobre a reportagem publicada pela revista Veja segundo a qual o banqueiro Daniel Dantas montou um dossiê com dados sobre contas mantidas no exterior por políticos e autoridades, entre eles o próprio Lula. "A revista não traz uma denúncia. Traz uma mentira. Eu considero isso um crime", disse o presidente, que encerrou ontem sua passagem de três dias por Viena. "A reportagem é de uma leviandade e grosseria que um ser humano comum não pode admitir, quanto mais um presidente da República."A revista reproduz uma documento de autenticidade duvidosa na qual Lula aparece como beneficiário de US$ 38,5 mil. Antes da entrevista, o presidente tirou fotos com funcionários do Hotel Imperial, onde se hospedou, e com os repórteres, além de fazer em tom de brincadeira uma referência à primeira-dama: "Se tivessem me avisado antes que eu tinha 38 mil, eu tinha comprado um presente para a dona Marisa."Ao começar a entrevista, Lula mudou de tom. "Acho que houve uma total irresponsabilidade. Vocês conhecem alguns dos jornalistas citados e sabem o que eles têm feito ao longo dos meses no País. Eu não acredito que dentro da Veja haja uma única pessoa que tenha 10% da dignidade e da honestidade que eu tenho", afirmou. "Não posso admitir isso. É uma ofensa ao presidente da República, é uma ofensa ao povo brasileiro. Essa prática de jornalismo não leva o País a lugar nenhum. É uma insanidade o que foi publicado. A pior prática de jornalismo possível.""Vamos ser francos: a Veja tem alguns jornalistas que já há algum tempo vêm merecendo o Prêmio Nobel de Irresponsabilidade. Eu só posso considerar isso como um crime", acrescentou. Questionado se vai tomar providências contra a revista, o presidente respondeu que não sabia, que ainda não tinha lido direito a reportagem e que, quando retornar à Brasília, tomará uma decisão. "Os assinantes pagam pela revista e não merecem a quantidade de mentiras que a Veja tem publicado."Volta ao BrasilA visita do presidente Lula a Viena não se limitou à sua participação na Cúpula União Européia-América Latina. Depois de almoçar na embaixada brasileira, ele iniciou uma visita de Estado de sete horas à Áustria. Lula foi recebido em cerimônia oficial no Palácio de Hofburg, participou de uma reunião de trabalho com seu colega austríaco Heinz Fischer, e, por fim, irá a um jantar, na sede do governo.A decolagem do presidente brasileiro de volta ao Brasil está prevista para às 22h30, (17h30 em Brasília). Lula seguirá direto para São Paulo a fim de passar o domingo, Dia das Mães, com dona Marisa Letícia, que não o acompanhou na viagem, e os filhos, em São Bernardo do Campo. Ele deve retornar ainda na noite de domingo para Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.