Lula, Renan e Sarney discutem governo de coalizão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o senador José Sarney (PMDB-AP) para mais uma rodada de conversas sobre a montagem de um governo de coalizão.No encontro, segundo parlamentares ligados ao presidente do Senado, Lula reafirmou que não tem pressa para definir a nova equipe e deu indicações de que isso pode ficar para o próximo ano. Um correligionário de Renan relatou que o presidente se queixou de que a pressão por mudanças está grande demais e pediu aos partidos aliados que, antes, devem resolver seus problemas internos para depois fazer reivindicações.Lula, segundo essa mesma fonte, ainda criticou a reunião que governadores do PMDB promovem nesta sexta em Florianópolis (SC). Justamente por esse motivo, quatro governadores eleitos pelo partido estiveram ausentes no encontro desta manhã, no Palácio do Planalto. Mesmo assim, Lula citou a declaração do prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (PFL), de que não se deve recriar a chamada "República dos Governadores", uma vez que eles fazem parte dos partidos.O presidente, porém, negou a Renan e Sarney que tivesse atuado pessoalmente para esvaziar a reunião. O correligionário de Renan contou que Lula prometeu não se intrometer na briga pela presidência do Senado e da Câmara.A reunião de Lula com Renan e Sarney ocorreu um dia depois de Lula se reunir com a Executiva do PT, à qual deu o mesmo recado. A intenção do presidente é a de criar um ambiente político favorável à aprovação de propostas destinadas a incrementar o crescimento do setor de infra-estrutura e, só depois, deflagrar o processo de escolha de novos ministros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.