Lula recusa convite para visitar sede da OMC

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recusou um convite para visitar a Organização Mundial do Comércio (OMC) durante sua passagem por Genebra. Oficialmente, a explicação dada pelo governo é de que Lula não terá tempo em sua agenda para ir até a OMC. Há duas semanas, a entidade optou por um mexicano para o cargo de juiz de seu tribunal de apelação, corte máxima do comércio mundial, preterindo a ministra do STF Ellen Gracie Northfleet, candidata apoiada pelo Palácio do Planalto. O argumento do comitê de seleção foi de que Ellen Gracie não tinha conhecimentos suficientes sobre o comércio.Lula estará em Genebra no dia 15. Mas, em vez de uma visita à OMC, falará na assembleia da Organização Internacional do Trabalho, no Conselho de Direitos Humanos e receberá um prêmio na União Internacional de Telecomunicações. O presidente brasileiro também almoçará com o colega francês, Nicolas Sarkozy. No início do ano, Lula foi indicado pelo diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, como um dos líderes que resistiram ao protecionismo nos últimos meses. Na semana passada, porém, o Brasil surpreendeu vários membros da OMC ao anunciar uma elevação nas tarifas para o aço. Para alguns diplomatas em Genebra, o Itamaraty estaria adotando um discurso diferente da prática do País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.