Lula reclama da demora do Congresso em aprovar as PPPs

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reclamou, ao participar de evento na antiga fábrica da Cobrasma, da demora na aprovação do projeto que institui as parcerias público privadas (PPP). Ele insistiu que o Brasil precisa dessa aprovação para poder receber investimentos em áreas de infra-estrutura. "Essa semana eu chamei o João Paulo (deputado João Paulo Cunha), o Mercadante (senador Aloizio Mercadante) e o Sarney (senador José Sarney) para conversar sobre o projeto das PPPs. Ele está demorando muito para ser votado. E é preciso que se vote com urgência", afirmou. Lula avaliou que a parceria público privada é fundamental porque o Estado não tem dinheiro. Ele observou que bastou o País começar a crescer para que se percebesse que é preciso trabalhar ainda mais para que não se tenha gargalos. O presidente informou ainda que o governo federal vai terminar a construção da ferrovia Norte-Sul. "Quando essa construção começou, eu era constituinte e cheguei, na época, a fazer críticas, dizendo que ela não era prioridade. Mas é, sim, e precisamos terminá-la para interligar o País por todos os espaços que temos", afirmou. Ao comentar a necessidade de investimento em infra-estrutura, Lula avisou que aparecerão pessoas fazendo críticas e afirmando que determinadas obras não são prioritárias. "Mas uma hidrelétrica que vai produzir energia daqui a cinco anos é prioridade hoje. E é prioridade interligar o País por todos os espaços", disse o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.