Reprodução
Reprodução

Lula receberá prêmio internacional por luta contra a pobreza

Ex-presidente é homenageado por fundação holandesa e deve comparecer à cerimônia de premiação, em maio

Efe

01 de fevereiro de 2012 | 12h36

Atualizado às 13h18

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito vencedor do Four Freedoms Award, prêmio concedido a cada dois anos pelo Instituto Roosevelt a pessoas e instituições que atuaram para promoção da liberdade. A fundação holandesa destacou a atuação de Lula no combate à pobreza e desigualdades sociais.

O Four Freedoms Award é a principal premiação dos cinco prêmios concedidos pela fundação. Além de Lula, foram premiados na edição de 2012 a feminista e política indiana Ela Bhatt, que lutou pela participação feminina no mercado de trabalho e direitos das mulheres na Índia, e o ministro de Energia iraquiano Hussain al-Shahristani, preso em 1980 pelo regime do Saddam Hussein, por seu trabalho para interromper a construção de armas nucleares.

Os outros dois prêmios ficaram com a rede de televisão árabe Al Jazeera, pela atuação em defesa da liberdade de expressão, e com o arcebispo de Constantinopla Bartolomeu I, pelo trabalho conciliador entre as religiões muçulmanas, judaicas e cristãs.

É a primeira vez que um brasileiro aparece entre os vencedores da premiação, realizada desde 1982. Em anos anteriores foram homenageados personalidades como o líder espiritual tibetano Dalai Lama. A cerimônia da premiação será no dia 12 de maio em Midelburgo, na Holanda. De acordo com a assessoria de imprensa do Instituto Lula, o ex-presidente, em tratamento contra o câncer na laringe, deve ir ao evento.

Outros prêmios. O International Four Freedoms Award 2012 não é a primeira honraria internacional concedida ao ex-presidente desde que ele deixou o Palácio do Planalto, em 1 º de janeiro de 2011. O petista foi um dos ganhadores do World Food Prize 2011, nos Estados Unidos, do Premio Amalia Solórzano, no México, do Lech Walesa, na Polônia, entre outros.

O ex-presidente foi submetido na manhã desta quarta a mais uma sessão de radioterapia no tratamento contra o câncer. A previsão é de que, nesta tarde, o petista realize uma sessão de quimioterapia, como procedimento complementar ao tratamento, e receba as visitas de um dentista e de um fonoaudiólogo, para evitar o agravamento de possíveis efeitos colaterais. O ex-presidente tem reclamado nos últimos dias de fadiga e incômodo na região da laringe, bem como sinais de perda da voz. As presenças diárias à sede do Instituto Lula, na capital paulista, foram interrompidas por conta dos efeitos colaterais. O ex-presidente é esperado, ainda neste mês, no desfile da Gaviões da Fiel, que irá homenageá-lo no enredo deste ano. / COLABOROU GUSTAVO URIBE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.