Leonardo Soares/AE - 21.11.2010
Leonardo Soares/AE - 21.11.2010

Lula recebe prêmio da Câmara Portuguesa de Comércio

Presidente chegou com quase uma hora de atraso por causa do trânsito, que bateu novo recorde

Agência Estado,

23 de novembro de 2010 | 07h57

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi homenageado na noite de segunda-feira, 22, com o Prêmio Especial Personalidade do Ano pela Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil. Lula chegou à Hípica Paulista, na zona sul de São Paulo, com quase uma hora de atraso em função do trânsito, que bateu seu segundo recorde do ano ao atingir 216 km de lentidão. O presidente chegou acompanhado do ministro Orlando Silva (Esporte), do senador Aloizio Mercadante (PT), e do candidato derrotado ao Senado, Netinho de Paula (PC do B). Também esteve presente ao evento o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM).

 

Veja também:

link Chuva atrapalha Lula e frustra inauguração

 

Lula assistiu ao balé hípico com a atleta Luiza Tavares de Almeida, mesmo número apresentado nas Olimpíadas da China e no Panamericano no Brasil. Em seguida assistiu a um vídeo gravado pelo presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva. O presidente português tinha confirmado presença no evento, mas ficou impossibilitado de comparecer por causa da greve geral deflagrada em seu país.

Lula discursou por cerca de meia hora e brincou com a plateia de empresários, dizendo que, apesar do adiantado da hora e da fome que sentia, era para ter paciência com ele, pois este seria seu último discurso na Câmara como presidente da República. Falando para um público ligado à empresa do setor elétrico, Lula fez um balanço de seu governo. Ele destacou a parceria entre Portugal e Brasil e salientou que o fluxo de comércio entre os dois países aumentou 206% de 2002 a 2008. Lula afirmou ainda que Portugal é hoje o maior investidor europeu no Brasil, guardadas as devidas proporções, e que é sétimo destino de investimentos diretos estrangeiros no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.