Lula recebe Palácio do Buriti para acomodar Presidência

Durou cerca de 15 minutos a cerimônia de cessão do Palácio do Governo do Distrito Federal para Presidência da República. A partir de agosto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva despachará no Palácio do Buriti, para que o Palácio do Planalto seja reformado. Em rápido discurso na futura sede do governo federal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que quer deixar o Palácio do Planalto da maneira como o ex-presidente Juscelino Kubitschek deixou. Segundo Lula, "nos último anos o palácio foi ocupado de forma desordenada, com ministros e auxiliares diretos querendo ficar mais próximos do presidente". Com isso, afirmou, foram surgindo repartições no prédio, que ficou praticamente intransitável internamente.A título de exemplo, Lula citou que uma vez, ao atravessar um dos andares do Planalto, em que constatou que o carpete estava em tão péssimo estado que parecia que "80 carretas de petróleo tinham passado em cima dele". Além disso, lembrou, o Palácio tem problema hidráulico sério e elétrico, em decorrência das gambiarras. "Qualquer hora tem o risco de incendiar", afirmou o presidente, acrescentando que decidiu tomar a decisão de "reformar o prédio enquanto é tempo."Ele disse que a reforma pode ser alvo de críticas de alguns brasileiros, que preferiam o investimento em pontes e casas populares. Mas disse que "os que criticam são os mesmos que quando vão para a Europa ficam maravilhados com a conservação dos castelos milenares e se perguntam a razão de o Brasil não preservar o seu patrimônio." Até agosto, antes da mudança do presidente, o Palácio do Buriti deverá passar por algumas adaptações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.