Wilson Pedrosa/AE - 16/12/2010
Wilson Pedrosa/AE - 16/12/2010

Lula recebe o presidente do Uruguai

O ex-guerrilheiro tupamaro José Mujica deve se reunir com o ex-presidente na terça-feira

Gustavo Uribe, da Agência Estado

16 de janeiro de 2012 | 16h08

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá um almoço reservado na terça-feira, 17, no início da tarde, com o presidente do Uruguai, José Mujica. A visita será realizada em um hotel da capital paulista e deve ser acompanhada pela primeira-dama e senadora Lucía Topolansky. Em outubro, quando foi diagnosticado um tumor na laringe do ex-presidente, o uruguaio foi uma das primeiras autoridades internacionais a enviar uma mensagem de solidariedade ao brasileiro. A expectativa é de que o presidente e a primeira-dama uruguaios aterrissem em São Paulo no início da manhã para o encontro entre as duas autoridades sul-americanas.

O ex-presidente Lula foi submetido na manhã desta segunda-feira, 16, à nona sessão de radioterapia no combate ao câncer, procedimento ao qual, segundo a equipe médica, tem reagido bem, sem maiores efeitos colaterais. O petista chegou ao Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, por volta das 10h30, e realizou, por cerca de vinte minutos, o tratamento radioterápico.

Na sequência, o ex-presidente teve as visitas de um dentista e de um fonoaudiólogo e recebeu hidratação intravenosa, procedimento previsto dentro do cronograma do ciclo de radioterapia, que, ao todo, deve ter duração de seis a sete semanas. Os efeitos colaterais ao tratamento médico costumam se manifestar na terceira ou quarta semanas de tratamento, ou seja, a partir desta semana.

No hospital, o ex-presidente recebeu a visita do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, que deverá assumir o Ministério da Educação após a reforma ministerial programada para o início de fevereiro. Em três semanas de tratamento, o Hospital Sírio-Libanês se transformou em uma espécie de escritório político do ex-presidente, que tem recebido a visita de amigos e de autoridades.

Segundo lideranças petistas, um dos prováveis temas tratados no encontro de hoje foi a reforma ministerial. Na última semana, a presidente Dilma Rousseff reuniu-se com o ex-presidente, em São Paulo, para ouvir a opinião dele sobre as mudanças que pretende promover na Esplanada dos Ministérios. O ex-presidente deixou o Sírio-Libanês por volta das 13h50 e seguiu para a sede do Instituto Lula, na zona sul da cidade. Não há previsão de encontros para a tarde de hoje.

Tudo o que sabemos sobre:
LulavisitaMujica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.