Lula recebe apoio de instituto indígena para segundo mandato

Na cerimônia de assinatura do decreto que institui a Comissão Nacional de Política Indigenista, no Palácio do Planalto, a presidente do Instituto Indígena Brasileiro Warã, Azelene Kaingang, disse que torce pelo segundo mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Torcemos para que na próxima gestão nós estejamos mais uma vez juntos com o senhor, com o movimento indígena apoiando o senhor e, quem sabe na próxima gestão o senhor assine o Conselho Nacional de Política Indigenista", disse Azelene.Ele acrescentou ainda que a assinatura do decreto, hoje, era mais um "ato de democracia plural". Para Azenele esse ato também revela a disposição do governo de manter um diálogo "franco, aberto e transparente" com as comunidades indígenas.Durante a cerimônia, Lula foi presenteado com um cocar típico da comunidade Rikbaktsa, do Norte do Mato Grosso, feito de penas e pêlos de animais, entrelaçados de algodão. O nome do cocar é myhara, e foi colocado no presidente pelo índio Francisco Urbano Pokze, que explicou que o presente significava paz a amor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.