Ricardo Stuckert Filho/Divulgação
Ricardo Stuckert Filho/Divulgação

Lula recebe alta e recomendação médica para não desfilar no carnaval

Ex-presidente deve permanecer em repouso durante o final de semana, quando será homenageado no desfile da Gavões da Fiel; petista deixou hospital sem falar com a imprensa

Anne Warth, da Agência Estado

17 de fevereiro de 2012 | 17h16

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acaba de receber alta do Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, onde estava internado há sete dias. Lula saiu pela garagem, acompanhado de dona Marisa Letícia, e não falou com a imprensa. Boletim, divulgado há pouco pelo hospital, confirma a recomendação de que Lula permanece em repouso no fim de semana e não participe do desfile da escola Gaviões da Fiel, em São Paulo, que vai homenagear o ex-presidente, na noite de sábado, 18.

 

"Exames de reavaliação do tratamento oncológico deverão ocorrer entre quatro e seis semanas", informa o boletim, assinado pelo diretor técnico hospitalar Antonio Carlos Onofre de Lira e pelo diretor clínico Paulo Cesar Ayrosa Galvão. O boletim também afirma que Lula realizará o processo de recuperação em sua casa, na cidade de São Bernardo do Campo, onde receberá assistência fonoaudiológica e fisioterápica.

 

Nesta manhã, o ex-presidente realizou a última de 33 sessões de radioterapia para tratamento do câncer de laringe. Antes da radioterapia, e ao longo desse tratamento, ele também se submeteu a sessões de quimioterapia.

 

Há pouco, o diretor do Instituto Lula, Paulo Okamoto, deixou o hospital e reiterou a recomendação que os médicos fizeram a Lula, que não desfile na noite de sábado. "Ele fez todo o esforço, trabalhou para desfilar porque é uma homenagem importante que a nação corinthiana está fazendo mas os médicos recomendaram repouso e ele, como tem sido muito disciplinado com o tratamento, vai fazer repouso", afirmou. Okamoto disse que Lula estava disposto e animado e que deve retornar ao trabalho em poucos dias.

 

De acordo com Okamoto, Lula passará o Carnaval em casa e assistirá ao desfile pela televisão, torcendo pelo sucesso da escola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.