Lula quer volta à normalidade no Senado após absolvição de Renan

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva defendeu nesta quinta-feira que o Senado Federal volte ànormalidade, após a absolvição na véspera do senador RenanCalheiros (PMDB-AL), presidente da Casa. "Para um presidente da República, o que interessa é que oSenado volte a funcionar com normalidade, porque nós temoscoisas muito importantes a serem votadas. Nós temos a CPMF, areforma tributária", afirmou o presidente a jornalistas,segundo imagens veiculadas pela TV. O presidente Lula faz nesta semana uma série de visitas apaíses nórdicos e seguirá para a Espanha na próximasegunda-feira, onde será recebido pelo primeiro-ministro JoséLuis Rodríguez Zapatero e o rei Juan Carlos. O plenário do Senado rejeitou na quarta-feira o pedido decassação de Renan, por quebra de decoro parlamentar, por 40votos a favor da absolvição, 35 contra e seis abstenções. "O problema começou no Senado, terminou no Senado, se é queterminou. Acho que nós precisamos nos habituar a acatar oresultado das instituições a que nós nos submetemos... eu nãoposso admitir que eu só possa acatar o resultado quando elefavorece aquilo que eu pensava", afirmou Lula. (Por Henrique Melhado Barbosa)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.