Lula quer reunião com premiê espanhol para discutir imigração

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva criticou nesta sexta-feira a proibição da entrada de umgrupo de brasileiros na Espanha e disse que cobrará uma reuniãona semana que vem com o vencedor das eleições espanholas destedomingo para falar sobre imigração. Lula afirmou que o incidente pode estar relacionado com omomento eleitoral espanhol, no qual o atual premiê, osocialista José Luis Zapatero, enfrenta nas urnas o conservadorMariano Rajoy em uma campanha marcada pela discussão sobre aentrada de estrangeiros no país europeu. "Temos uma relação histórica com a Espanha e a única coisaque eu peço é que tratem os brasileiros nos seus países comonós tratamos aqui", disse o presidente a jornalistas antes deum jantar com o presidente de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, noPalácio Laranjeiras, residência oficial do governo fluminense. "A tensão eleitoral na Espanha pode ter aguçado o tema...Eu espero que na próxima semana já tenha um contato com quemfor eleito presidente (de governo) da Espanha para conversar.Não é possível que depois de tantos anos de relação a gentetenha brasileiros sendo proibidos de entrar", completou. No início desta sexta-feira, a Polícia Federal brasileirabarrou a entrada de oito espanhóis, que foram mandados de voltaapós desembarcarem no aeroporto internacional de Salvador semapresentar as garantias exigidas por lei para a imigração. A PF, no entanto, disse que o incidente não se trata de umaretaliação no mesmo dia em que os brasileiros deportados daEspanha chegaram ao Brasil. Na quinta-feira o Ministério das Relações Exterioresinformou que estava estudando a adoção de medidas em respostaao ocorrido com os brasileiros na Espanha "tendo em conta,inclusive, o princípio da reciprocidade", de acordo com umanota oficial. Lula disse ainda, ao lado do presidente português e dogovernador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que os partidosmais conservadores da Europa querem impedir que os pobres deoutros países entrem nas suas nações. "Eles não se lembram que um dia recebemos os pobres dospaíses deles", disse Lula.(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.