Lula quer Pimentel para comandar conselho

De olho na sucessão mineira, ex-prefeito de BH busca cargo federal para ficar em evidência

Ivana Moreira, O Estadao de S.Paulo

20 de janeiro de 2009 | 00h00

O ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) desembarca amanhã em Brasília para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No encontro, Lula deverá oficializar o convite para que o mineiro assuma a presidência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. "Não sei nada disso", desconversou Pimentel, quando procurado pela reportagem. Fontes próximas ao petista, porém, garantem que a reunião é de fato para oficializar o convite.Um dos nomes cotados para disputar a sucessão do governador Aécio Neves (PSDB) em 2010, Pimentel ficaria em evidência até lá ao ocupar um cargo no governo federal. Para sair candidato ao governo de Minas, Pimentel terá de vencer antes uma disputa interna contra o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, outro possível candidato do PT ao Palácio da Liberdade.Amigo da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, Pimentel esteve em Brasília para discutir o assunto na semana passada. Outras alternativas de cargos no governo chegaram a ser cogitadas, mas todas elas representariam um desgaste para o governo, na medida em que seria preciso desagradar aliados. Era o caso, por exemplo, do Ministério do Turismo, pasta ocupada por Luiz Barreto com o aval de parte importante do PT paulista. No Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, Fernando Pimentel não criará nenhum problema para Lula. Político de bom relacionamento com o presidente e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o mineiro será um reforço para a equipe econômica em momento delicado, por conta da crise.A quem pergunta, Fernando Pimentel costuma dizer que não precisa de cargo no governo para se manter em evidência. "Saí como um prefeito muito bem avaliado, as pessoas me param na rua, tenho convites para fazer palestras." Mas a exposição na mídia será fundamental para seus planos em 2010.Mesmo que vença Patrus Ananias na disputa interna do PT, poderá ter de enfrentar outro ministro com força eleitoral em Minas, o das Telecomunicações, Hélio Costa (PMDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.